BLOG

Cure a Criança e Salve o Adulto!



Porque algumas pessoas obtém resultados incríveis nas diferentes áreas de sua vida e outras estão sempre lutando contra a sensação de fracasso, com um vazio existencial, sentimentos de inferioridade ou superioridade e até mesmo temor excessivo?

Ou talvez, porque pessoas com sucesso em áreas específicas da vida, não conseguem replicar este sucesso para outras áreas? O que as impede de obter os resultados que desejam?

E se eu te disser que tudo isto pode estar relacionado as necessidades não atendidas na infância?


Necessidades Emocionais Humanas

A Teoria dos Esquemas, construída por Jeffrey Young - psicólogo estadunidense, com base na Teoria Cognitiva Comportamental, aponta que para sermos adultos psicologicamente saudáveis, precisamos suprir cinco necessidades emocionais básicas, são elas:

  1. ACEITAÇÃO: Vínculos Seguros com Indivíduos - Necessidade de Aceitação, de zelo, amor, carinho, pertencimento e proteção;

  2. AUTONOMIA: Autonomia, Competência e Sentido de Identidade - Necessidade de conhecer nossas habilidades e competências, motivação para tentativas de erro e acerto para construir independência e capacidade de realização pessoal;

  3. LIMITES: Limites Realistas e Autocontrole - Necessidade de ter regras e limites claros, para desenvolver a habilidade de lidar com a frustração, pois o excesso de passividade, pode gerar o sentimento de insegurança ou falta de direção. O excesso de regras e inflexibilidade também é negativa, pois gera hostilidade;

  4. EXPRESSÃO EMOCIONAL: Liberdade de Expressão, Necessidades e Emoções Válidas - Necessidade de espaço para diálogo, direito de posicionamento, de opinião, de solicitar o que precisa e expressar sentimentos sem medo da crítica ou da retalhação;

  5. RESPEITO: Espontaneidade e Lazer - Necessidade de liberdade para ter desejos, momentos de lazer, divertimento, cuidado com a saúde, relacionamentos, momentos de felicidade e autoexpressão.

Acreditamos que essas necessidades são universais: todas as pessoas as têm, embora algumas apresentem necessidades mais fortes do que outras. Um indivíduo psicologicamente saudável é aquele que consegue satisfazer de forma adaptativa as necessidades emocionais fundamentais. _ Jeffrey Young


Consequências das Necessidades Emocionais Não Satisfeitas


Ocorre, que esta mesma teoria, aponta que quando uma ou mais destas necessidades não são atendidas na infância, tendemos a construir um conjunto de memórias emocionais disfuncionais, também chamada de "Mal Adaptativo Disfuncional". Deste modo, como uma forma de defesa da ferida emocional que a falta do atendimento de uma determinada necessidade nos causou, acabamos criando padrões mentais cognitivos de compensação que promovem comportamentos reativos automatizados diante das situações que nos remetem a estas feridas emocionais.

Portanto, pessoas funcionais, podem passar a adotar comportamentos equivocados e disfuncionais diante de situações que as remetam a estas dores da infância, e como isto acontece de forma inconsciente, tendem a adotar comportamentos improdutivos que as levam ao ciclo da derrota ou ao insucesso.

Os padrões cognitivos emocionais são compostos por crenças que formam a estrutura do sucesso ou do fracasso. _ Luciana Viana

Este psicólogo, mapeou as consequências destas necessidades emocionais na vida adulta, quando não atendidas na infância, relacionando cada necessidade emocional não atendida a crenças e comportamentos que podem ser incorporados, conforme veremos a seguir:

  • Desconexão e Rejeição: Relacionada a necessidade de aceitação não atendida, geralmente relacionado a infâncias traumáticas, gera incapacidade de criar vínculos seguros e satisfatórios. Pessoas com este histórico, tendem a: Envolver-se em relacionamentos abusivos; Evitar relacionamentos íntimos; Ter a crença de que será abandonada ou descartada por outras pessoas; Acreditam que outras pessoas irão utilizá-las para fins egoístas, abusando, magoando, humilhando, mentindo ou manipulando; Crenças de inferioridade, falha e não merecimento de amor;Sensação de vergonha por seus defeitos; Sensação de ser diferente e não se adequar no mundo não se sentindo parte de nenhum grupo ou sociedade;

  • Autonomia e Desempenho Prejudicados: Relacionado a necessidade de autonomia não atendida, resultado de pais que quase nunca cuidavam ou se responsabilizavam pelos filhos, não davam reforço positivo para fortalecer sua autoconfiança ou ao contrário, pela super proteção ou satisfação de todas as vontades do filho sem critério. Pessoas com este histórico, tendem a: Dificuldade em moldar a própria vida;Dificuldade de estabelecer objetivos; Dificuldade em desenvolver as habilidades necessárias;Dependência excessiva dos país; Permanecem criança durante boa parte da vida adulta;Tendem a precisar da ajuda de terceiros para tarefas cotidianas; Medo de catástrofe e de não ser capaz de enfrentá-la; Emaranhamento familiar: acredita que o pai ou a mãe não poderá viver bem sem a sua presença; Acreditam que irão fracassar inevitavelmente; Acreditam que são mal sucedidos, ineptos e sem talento;

  • Limites Prejudicados: Necessidade de limite não atendida, resultado de quando criança não terem seguido as mesmas regras exigidas dos demais, não foram cobrados em relação ao autocontrole ou respeito e consideração pelos demais. Pessoas com este histórico, tendem a: Dificuldade em respeitar os limites de terceiros; Dificuldade em cooperar; Dificuldade em manter compromissos, ou cumprir objetivos de longo prazo; Comportamentos egoístas e narcisismo; Falta de responsabilidade; Dificuldade em controlar seus impulsos; Busca excessiva por gratificação; Arrogância/Superioridade pressupondo que é superior a outra pessoas e portanto, merecedor de privilégios especiais; Não se submetem a regras de reciprocidade; Costumam ser exigentes e dominadores; Fazem o que bem querem; Evitam conflitos e responsabilidades;

  • Direcionamento Para o Outro: Necessidade de Expressão Emocional não atendida, quando criança estas pessoas não eram livres para seguirem suas próprias inclinações. Pessoas com este histórico, tendem a: Enfatizam em excesso o atendimento da necessidade dos outros em detrimento de suas próprias necessidades; Buscam obter aprovação do outro; Tendem a se concentrar nas solicitações da outra pessoa em suas interações sociais; Não tem consciência da própria raiva; Não tem consciência de suas próprias preferências; Subjugação, entregando-se excessivamente ao controle de outros; Obediência excessiva; Avidez em agradar; Autoestima dependente da aprovação de outra pessoa; Percepção de que as próprias emoções ou sentimentos não são válidos ou importantes; Comportamento passivo-agressivo; Explosões de descontrole; Sintomas psicossomáticos; Auto sacrifício para poupar outros de sofrimentos; Sensibilidade intensa ao sofrimento de terceiros; Sentimento de ressentimento por não ter suas próprias necessidades atendidas; Co-dependência; Tendência a tomar decisões que não são autenticas e satisfatórias.

  • Super Vigilância e Inibição: Necessidade de Respeito não atendida, quando criança estas pessoas foram submetidas a regras rígidas que foram internalizadas em relação a seu próprio desempenho. Neste sentido, aprenderam a ter um autocontrole excessivo, negando a si mesmo e não sendo estimulados a buscar lazer e felicidade. Pessoas com este histórico, tendem a: Medo exagerado de cometer erros que possam gerar perda, humilhação, ou situação sem saída; Preocupação, apreensão, super vigilância, queixume e indecisão excessiva; Restringem sentimentos, preocupações e ações espontâneas;Tem medo da crítica; Refreiam seus impulsos de raiva, alegria, afeto, excitação ou diversão; Dificuldade em expressar vulnerabilidade; Crítica exagerada; Pressão constante e crítica exagerada em relação a si mesmo; Prejuízo a saúde, relacionamentos e a auto-estima; Atenção exagerada aos detalhes ou subestimação do próprio desempenho; Regras rígidas e talvez radicais acerca do que é certo e errado; Preocupação excessiva com tempo e eficiência; Postura punitiva em relação a erros; Intolerância consigo e com os demais ao não atingirem os padrões esperados; Dificuldade em perdoar erros.

Caminhos de cura


A primeira boa notícia é que os país podem se apropriar destas informações para planejar a educação de seus filhos, de modo a promover o atendimento destas cinco necessidades, prevenindo que os sintomas adaptativos citados acima venham a surgir.

Além disto, na vida adulta, é importante ampliar o conhecimento sobre estas necessidades e as consequências de não serem supridas na infância, assim como, a autoconsciência sobre as memórias da infância, as carências emocionais e sua influência na construção de comportamentos adaptativos negativos conforme relacionados acima.

Uma vez que sejamos capazes de compreender quais destes estilos de enfrentamento adotamos, seremos capazes de começar a exercer um controle sobre os comportamentos resultantes.

Além disto, experiencias positivas opostas, podem sobrepor estas memórias negativas conduzindo a mudança de comportamento. Ou seja, quando estas necessidades emocionais não satisfeitas, passam a ser satisfeitas com novas experiências positivas, gradativamente os sintomas começam a desaparecer.

Daí a afirmação de que, ao tratarmos as feridas da infância, salvaremos o adulto de suas consequências limitantes e destrutivas.

Por fim, você pode contar com a ajuda de um profissional especializado para te ajudar neste processo de ampliação da sua autoconsciência afim de tornar-se capaz de controlar de forma consciente estes sintomas quebrando ciclos de fracasso e construindo comportamentos mais assertivos e produtivos.

Coaches Cognitivos Comportamentais e Psicólogos Cognitivos Comportamentais para disfunções mais graves, são profissionais que dispõe de ferramentas para auxiliar na identificação e neutralização das crenças construídas pelas carências da infância e desta forma otimizar os comportamentos na fase adulta por meio da Terapia dos Esquemas.

Se tiver alguma dúvida ou quiser saber mais sobre o assunto você pode deixar sua mensagem aqui nos comentários ou me enviar uma mensagem através da página de contato aqui do blog.


Construa uma vida autêntica! Em amor,


#coachingcognitivocomportamental #terapiadosesquemas #necessidadesemocionais #crenças #artigoscarlarabetti

0 visualização

 São Paulo - SP - Brasil

Atendimento Presencial e On-line

Siga nas redes sociais!

  • Instagram - White Circle
  • YouTube - Círculo Branco
  • Facebook - Círculo Branco
  • Twitter - Círculo Branco
  • Blogger - Círculo Branco
  • SoundCloud - Círculo Branco
  • LinkedIn - Círculo Branco

Todos os direitos reservados à Carla Rabetti