BLOG

Inteligência Positiva

Atualizado: Jan 19


A obra Inteligência Positiva de Shirzad Chamine é sem dúvida uma leitura obrigatória para quem busca desenvolvimento pessoal ou atua como profissional de desenvolvimento humano.

Nesta obra de Chamine de 212 páginas publicada pelo selo Fontanar da Editora Martins Fontes, apresenta de forma clara e objetiva como acessar a nossa inteligência Positiva e silenciar o nosso critíco interno, eliminando os sabotadores que limitam a nossa evolução pessoal, relacionamentos e conquista de objetivos.

Ao longo da obra o autor cita pesquisas e também sua experiência pessoal, o que torna o conteúdo ainda mais enriquecedor.

Sem dúvida uma leitura que vale muito a pena, porém desafiadora, pois o livro foi escrito em uma especíe de colcha de retalhos, o autor inicia um determinado tema em um capítulo, depois retoma e aprofunda vários capítulos a frente e é preciso organizar mentalmente as informações para conseguir assimilar e absorver. Nesta resenha, procurei condensar as informações de forma mais sequencial com objetivo de facilitar o seu entendimento. Confira!


O mito de Sísifo


Na introdução do livro Chamine apresenta uma analogia a história de Sísifo (mitologia grega). Um homem que penosamente empurrava uma enorme pedra morro acima, mas que nunca chegava ao topo, estava sempre retornando ao ponto de partida, em um esforço recorrente e sem sucesso.

Chamine cita o aprendizado que teve a partir desta história, ao perceber que em muitos aspectos da vida nós somos como Sísifo, estamos empurrando morro acima uma pedra que voltará ao pé do morro, nos mantendo em um esforço interminável que nos deixa cansados, nos rouba a esperança e nos condena ao fracasso. A questão é que quem joga a pedra de volta ao pé do morro somos nós através de nosso processo de autosabotagem.

A autosabotagem é o motivo de apenas 20% da população alcançar o seu verdadeiro potencial, enquanto o restante desperdiça tempo e energia. Daí, a importância de entendermos este processo de autosabotagem, como ele se dá e como pode ser substituído por um processo mais efetivo que nos conduza a realização pessoal.

Sem que você perceba completamente, "Sabotadores" não detectados na sua mente provocam a maior parte dos empecilhos na sua vida. _ Shirzad Chamine

A proposta do autor é portanto, com base em técnicas da neurociência, ciência organizacional, psicologia positiva e coaching CoAtivo, fortalecer a inteligencia positiva, responsável pelo alcance de resultados. Isto porque, nossa mente pode ser nossa maior inimiga ou nossa maior amiga, depende do modo como estamos operando, que pode ser no modo crítico interno/sabotador ou no modo inteligência positiva/sábio. Nosso objetivo é portanto, ter nossa mente "jogando" a nosso favor, nos conduzindo a operar no modo sábio, otimizando assim nossa inteligência positiva.


Sabotador Mestre - O Crítico Interno



A voz do crítico interno e os Sabotadores Cumplices tem origem nas experiências da infância e adolescência, surgem como uma mecanismo de defesa e sobrevivência física e emocional diante das circunstâncias que vivemos. O crítico interno é alimentado pelas partes do cérebro que se concentram na sobrevivência física e emocional, que é o Cérebro Sobrevivente. O Cérebro Sobrevivente é a parte primária e mais primitiva do cérebro: o tronco cerebral e o sistema límbico, ambos envolvidos em desencadear respostas ao perigo. Daí o nome de Cérebro Sobrevivente. Enqaunto o tronco cerebral se ocupa da função básica de sobrevivencia física, o sistema líbico, que inclu a amídala cerebelosa, modera as reações emocionais como a do medo. O hipotálamo e a glândula pituitária por sua vez secretam hormônios em reação à amídala, tais como cortisol - hormônio do stress, que circula pelo corpo, com a função de favorecer a sobrevivência.

Esta é portanto, a área do cérebro responsável pela reação de lutar ou fugir, que muda instantaneamente as prioridades do cérebro e do corpo para sobreviver ao perigo imediato. Quando acionado, nossos olhos reduzem a visão periférica e se concentram na origem do perigo ou no caminho de fuga. Todas as funções não essenciais do cérebro e do corpo são reduzidas e o sangue é direcionado aos músculos maiores do coração e dos membros, permitindo uma fuga rápida. Além de reduzir o foco do corpo, a reação de lutar ou fugir também reduz o foco da mente para prever e escapar do perigo em detrimento de outras funções.

Isso resulta em uma cascata de eventos neuroquímicos, incluindo a liberação do hormônio do estresse cortisol. A mente começa a procurar sinais negativos de perido enquanto ignora os sinais positivos de oportunidade. É portanto, o Cérebro Sobrevivente que ativa os Crítico e os Sabotadores Cúmplices, com objetivo de proteção. Logo, nossos sabotadores tem origem em uma experiência original de perigo da qual nos defendemos na infância ou adolescência que gerou um registro em nossa memória. Deste modo, sempre que nos vemos diante de situações semelhantes ativamos nosso mecanismo de defesa e passamos a operar sob a ótima do crítico/sabotador. Nossos sabotadores, são mecanismos mentais que nos foram úteis no passado, mas que já não nos servem na vida adulta, e resultam em excessos e comportamentos disfuncionais. A consequência é a aflição, ansiedade perpétua, aumento da pressão arterial, aumento de doenças cardiovásculares, redução da longevidade e menos felicidade e realização. O Cérebro Sobrevivente esta alojado no lado esquerdo do cérebro, isto porque, o lado esquerdo e direito do cérebro são separados um do outro e ligados por um pequeno corredor de fibras neurais chamado corpo caloso. Os dois hemisférios do cérebro estão programados de formas diferentes e têm funções muito diferentes também. É responsável pelo pensamento linear e lógico, pela linguagem escrita e fala, pelos detalhes e pela ordem e controle, é a mente racional.

A formação do Sabotador é um processo normal e é o primeiro estágio em nosso desenvolvimento mental, quando formulamos estratégias de sobrevivência. Os melhores pais e a melhor criação não podem nos salvar desse drama mental. _ Chamine

O Crítico Interno, consiste portanto, em uma predisposição para exagerar o negativo e supor o pior, por uma crença equivocada de que esta é uma maneira de sobrevivência aos perigos do mundo. Este é o que chamamos de Sabotador Mestre, por ser um sabotador universal, aquela voz interna que nos leva a encontrar defeitos em nós, nos outros, nas condições e circunstâncias. Ele é responsável por gerar a maior parte da nossa ansiedade, estresse, raiva, decepção, vergonha e culpa. É uma constante indicação de defeitos em nós mesmos, nos outros e nas nossas circunstâncias. Promove pensamentos crítica a si mesmo, crítica aos outros e crítica as circunstâncias como veremos a seguir...

  • Crítica a Si Mesmo: O que há de errado comigo? A primeira forma de autosabotagem é a autocrítica, uma voz interna que nos diz que não somos exatamente o que deveríamos ser . Resultando em baixa autoetima, sentimento de inadequação, de não merecimento, de não ser digno de amor, culpa por desapontar os outros (líderes, pai ou conjuge). medo de ter sorte, medo de ser cheio de defeitos, medo de tudo despencar um dia. A maneira como cada pessoa lida com as inseguranças provenientes desta crítica a si mesmo é diferente, acionando diferentes Sabotadores Cumplices como veremos a seguir.

A maior parte das pessoas bem-sucedidas e com grandes conquistas é torturada internamente por seus próprios Críticos. _ Chamine
  • Crítica aos Outros: O que há de errado com você? A segunda forma pela qual o Crítico nos sabota é criticando os outros e assim gerando conflitos de equipe, profissionais e pessoais. Neste caso, nos concentramos exclusivamente nos sabotadores do outro, desta forma por meio da crítica tendemos a despertar e reforçar os sabotadores da outra pessoa, que por sua vez se tornam evidência para o crítico de que ele estava certo desde o começo. Deste modo, cabe aqui a compreensão de que somos corresponsáveis por qual versão da outra pessoa surge e interage conosco.

O Crítica causa problema quando faz você se concentrar estritamente nos Sabotadores do outro. Esse foco se torna uma profecia autorrealizável, pois seu Crítico desperta e reforça os Sabotadores da outra pessoa, que por sua vez e tornam evidências para seu Crítico de que ele estava certo desde o começo. _ Chamine.
  • Crítica as Circunstâncias: O que há de errado com minha circunstância ou com esse resultado? A terceira forma pela qual o Crítico nos sabota é criticando as circunstâncias e os eventos de nossa vida e concluindo que estão deficientes. Isto leva a uma das maiores e mais destrutivas mentiras, a de que só seremos feliz quando algo acontecer ou for de um modo de diferente. É importante compreender que as circunstâncias não são o mais relevante, são os sabotadores que nos fazem sentir incompleto, pois geram uma interpretação negativa e equivocada das circunstâncias.

Milhões de pessoas morrem todos os dias ainda esperando alcançar o último quando. Esse alvo em constante movimento é uma miragem e uma técnica-chave que o Crítico usa para garantir sua infelicidade eterna. _ Chamine

O crítico interno gera pensamentos equivocados como:

  • Se eu não pressionar, você vai ficar preguiçoso e acomodado;

  • Se eu não punir você pelos seus erros, você não vai aprender com eles e vai repeti-los;

  • Se eu não botar medo em você sobre maus resultados futuros, você não vai dar duro para impedir que aconteçam;

  • Se eu não criticar os outros, você vai perder sua objetividade e não vai proteger seu interesse próprio;

  • Se eu não fizer você se sentir mal em relação a resultados negativos, você não vai fazer nada para mudá-los.


Se você se viu em alguma destas falas, se estes são pensamentos que já vieram a sua mente e estimularam comportamentos, você esta começando a identificar seu crítico interno operando.

O crítico interno é o Sabotador Mestre responsável por grande parte de nosso sofrimento e aflição. Também é a causa da maioria dos conflitos e problemas de relacionamento.

Tem características particulares para cada pessoa, de acordo com sua personalidade em resposta às necessidades específicas de sobrevivência daquele indivíduo. O problema é que a interpretação do Crítico Interno é sempre negativa e tende a ser equivocada, porém, necessária em nosso entendimento inicial do mundo, para criar coerência e favorecer a nossa adaptação. Os Sabotadores portanto, foram inicialmente desenvolvidos como um recurso de sobrevivência aos desafios enfrentados. A questão, é que ao chegarmos na vida adulta, apesar de estarmos vivendo um contexto diferente, eles continuam a exercendo influência negativa em nossa mente. Nosso desafio é portanto, substituir estas estratégias desenvolvidas na infância por novas estratégias mais assertivas e adequadas a nova realidade, passando a ouvir a voz do Sábio Interior.

É importante compreendermos que temos dois tipos de memória, a memória explícita composta por lembranças das quais estamos cientes e a memória implícita da qual não estamos cientes, que também podemos nomear de subconsciente. Nosso subconsciente esta a todo momento influenciando a forma como pensamos, sentimos e agimos. Portanto, nossas crenças limitantes nascem de experiências arquivadas em nosso subsconsciente, em vritude da desativação do hipocampo. Daí surgem os mecanismos de defesa que dão origem aos sabotadores.


A prática da Inteligência Positiva contorna a necessidade de ter que revelar razões secretas por trás da formação dos Sabotadores ou as crenças implícitas e escondidas deles. Tudo o que precisamos fazer é reconhecer os padrões de pensamento e sentimento deles e rotulá-los quando surgirem. _ Chamine

Sabotadores Cumplice


O Critíco Interno, faz uso de pelo menos um Sabotador Cúmplice para garantir a sobrevivência física e emocional na infância. Tanto a natureza quanto o ambiente e nossas personalidades únivas influenciam qual Sabotador Cúmplice nós desenvolvemos de acordo com nossos motivadores e estilo de enfrentamento dos desafios.


>> Motivação: Todos nós somos guiados por três motivações ou necessidades predominantes, no entanto, de acordo com nossa personalidade, uma delas tende a ter maior relevância. Somos motivados pela busca de:

  • Independência: Necessidade de limites em relação aos outros e de manter-se indenpendente deles;

  • Aceitação: Necessidade de manter uma imagem positiva aos olhos dos outros, de ser aceito por eles e conquistar afeição;

  • Segurança: Necessidade de controlar as ansiedades da vida e afastá-las ou minimizá-las.

>> Estilo: existem três formas básicas que utilizamos para satisfazermos nossos motivadores. São elas:

  • Afirmar: (Luta/Instinto) Conquista ativa de forma controladora. Atitude exigente;

  • Conquistar: (Paralisação/Emocional) Dedicação para conquistar por meio de negociação e influência;

  • Evitar: (Fuga/Racional) Afastamento do pensamento, sentimento ou de outras pessoas, conquistar de modo racional por meio do isolamento e fuga para o mundo interior.

A junção da motivação principal e seu estilo de enfrentamento, somados as circunstâncias externas irão determinar qual o seu Sabotador cumplice mais provável. Também temos a tendência de desenvolver sabotadores similares ou complementares ao de nossos pais. Por exemplo, o filho de um pai Controlador pode desenvolver o Prestativo para manter a paz.

A não ser que você detenha e enfraqueça seus próprios inimigos internos (vamos chamá-los de Sabotadores), eles farão o melhor que puderem para roubar de você qualquer melhoria. Ignorar seus Sabotadores é como plantar um belo e novo jardim e deixar lesmas vorazes soltas nele. _ Shirzad Chamine

Existem nove Sabotadores mais comuns. São eles:


  1. O Insistente: Consiste em uma necessidade de perfeição, ordem e organização excessiva. Gera ansiedade e nervosismo. Drena a energia com excessos desnecessários de perfeição. Responsável pelo sentimento constante de frustração consigo mesmo e com os outros por as coisas não estarem perfeitas como foi idealizado;

  2. O Prestativo: Necessidade de ganhar aceitação e afeição ao ajudar o outro, desejo excessivo de agradar, salvar ou elogiar os outros constantemente. Conduz a um foco na necessidade das outras pessoas, em detrimento das próprias necessidades, o que resulta em ressentimento. Promove a construção de relacionamentos de dependência, que parecem ser motivados por bondade, quando na verdade são fruto de uma necessidade absurda de validação externa;

  3. O Hiper-Realizador: Dependência de desempenho e realizações constantes como recurso de autorespeito e validação. Mantém concentração no foco exterior do sucesso, em detrimento da busca por felicidade. Gera vício em trabalho e afastamento de contato com necessidades emocionais e de relacionamento;

  4. A Vítima: Busca receber atenção por meio do comportamento emotivo e temperamental. Foco extremo em sentimentos internos, dolorosos e tendência a martirização. Resulta no desperdício de energia mental e emocional, deixando os outros frustrados, impotentes ou culpados por nunca conseguirem ver a pessoa feliz;

  5. O Hiper-Racional: Foco intenso e exclusivo no processo racional de tudo, incluindo os relacionamentos. Resulta em impaciência com as emoções das pessoas, gerando desprezo. Pessoas hiper-racionais, tendem a ser vistas como frias, distantes, inflexíveis ou mesmo intelectualmente arrogantes uma vez que intimidam pessoas com mentes menos analíticas;

  6. O Hiper-Vigilante: Responsável por uma ansiedade intensa e contínua por medo dos perigos e a tudo que poderia dar errado. Gera um constante estado de alerta, impossibilitando o descanso, o que resulta em estresse e exaustação para si e para as pessoas de seu convíveu;

  7. O Inquieto: Busca constante por novas e maiores emoções em uma próxima atividade, mantendo-se sempre ocupado. Esta inquietude interna não dá espaço ao sentimento de paz e alegria e resulta em falta de foco nas coisas e nos relacionamentos, gerando distanciamento. Pode parecer um jeito intenso de viver a vida, quando na verdade consiste em um excesso de atividades que afasta das prioridades;

  8. O Controlador: Necessidade ansiosa de estar no comando, controlando as situações e dirigindo as pessoas de acordo com sua própria vontade. Gera ansiedade, impaciência e sensação de falta de controle, quando não se detém o domínio da situação. Ao mesmo tempo em que promove resultados em curto prazo, gera ressentimentos nos outros, impedindo que desenvolvam sua capacidade plena;

  9. O Esquivo: Foco no positivo e prazeroso de maneira excessiva, a ponto de evitar tarefas difíceis e desagradáveis. Resulta no hábito de procrastinar e fugir de conflitos. Gera explosões nocivas, por conflitos sufocados que foram deixados de lado, além de atraso na conclusão das coisas.

Com o aumento das situações de estresse o Sabotador Mestres, que é o crítico interno tende a fortalecer a Sabotador Cumplice e desta forma nos mantemos no ciclo da autosabotagem.

Toda aflição é gerada por você. Para ser mais preciso, toda a sua afliação nas formas de ansiedade, decepção, estresse, raiva, vergonha, culpa - todas as coisas desagradáveis que levam ao seu sofrimento - é gerada por seus próprios Sabotadores. _ Chamine

É bastante provável que você você identifique em momentos diferentes as características de vários desses nove Sabotadores Cumplices. No entanto, você deve concentrar-se no Crítico e no Sabotador Cúmplice principal, pois uma vez que os tenha combatido você tenderá a enfraquecer por consequência os demais sabotadores. Algumas pessoas apontam que existe um Sabotador Cúmplice predominante no trabalho e outro diferente predominante em casa, se for este o seu caso, você deverá identificar um sabotador para cada ambiente. Nossa dificuldade em eliminar de nossas vidas estes excessos que estamos chamando de Sabotadores Cúmplices, esta no fato de acreditamos que eles nos definem, quem são quem somos, que os comportamentos induzidos por eles são produtivos e nos protegem. É preciso compreender que esta é uma grande mentira! Os sabotadores são a causa de seus fracassos, de seus conflitos internos e de seus problemas de relacionamento. Com a perspectiva do Sábio Interior, você tem maior probabilidade de ser criativo, porque seu Cérebro QP é ativado, gerando empatia consigo mesmo e te capacitando a explorar soluções assertivas.

A verdade é que de fato, tanto o seu sabotador, quanto o seu sábio pode levá-lo ao sucesso, a questão é que quando guiado pelos sabotadores você obtêm sucesso a um preço de raiva, arrependimento, medo, culpa, ansiedade, vergonha, obrigação e etc. No entanto, quando guiado por sábio interior você age com compaixão, curiosidade, criatividade, aleria de se expressar, desejo de contribuir e criar significado e empolgação da ação.

Então a pergunta é, de que modo você deseja alcançar sucesso? Deixando rastros negativos e destruindo outras coisas e pessoas ou talvez a si mesmo? Ou prefere conquistar de forma construtiva e positiva?

Enquanto você enxergar os sabotadores como aliados, você não será capaz de combatê-los, mas a partir do momento em que colocar sobre eles o rótulo de inimigos, você se tornará capaz de operar no modo sábio. Então, cuidado com os erros e comportamentos negativos de estimação que você tem afirmado que fazem parte de sua personalidade e te levaram ao sucesso, eles certamente são a causa do rastro de destruição que você tem deixado pelo caminho e o impeditivo de muitas conquistas que você poderia ter tido.

O Sábio Interno



Ao contrário dos Sabotadores, o Sábio é responsável pelo nosso sucesso, é nossa capacidade de encarar qualquer desafio de forma positiva e assertiva. É a voz da essência, da sabedoria e direção interior, livre das neuroses de nossa psiquê, fruto de nossa espiritualidade.

Diferente do Crítico, o Sábio aceita todos os resultados e circunstâncias como dádiva e oportunidade, é portanto, uma visão positiva da realidade que resulta em uma capacidade de transformar cada situação em oportunidade de crescimento. O Sábio é formado de três componentes: o córtex pré-frontal mendial (CPFM), o Circuito da Empatia e o lado direito do cérebro.

  • CPFM: esta é uma região relativamente pequena do cérebro que executa várias funções importantes do Cérebro QP. Tais como: Observar a si mesmo, Pausar antes de agir, Acalmar o medo liberando ácido gama-aminobutírico, Ter empatia consigo e com os outros, Permanecer centrado coordenando os controles do sistema nervoso de funções corporais como batimentos cardíacos, respiração e digestão, Acessar a sabedoria do pressentimento processando informações de redes neurais que ficam fora do crânio e se espalham pelo corpo, tais como coração e intestino;

  • Circuito da Empatia: consiste na combinação de diferentes áreas do cérebro que em conjunto são responsáveis pela capacidade de empatia, tais como o sistema de neurônios-espelho, o córtex da ínsulina do CPFM e o córtex cingulado anterior (AACC). Os neurônios-espelho captam o estado psicológico e emocional dos outros e automaticamente nos fazem sentir e vivenciar estados similares que podem inclusive se manifestar de forma física alterando os batimentos cardíacos, pressão sanguínea ou respiração. Estes neurônios explicam porque somos afetados pelo estado emocional de outras pessoas e como exercemos poder de influência sobre elas. O Córtex da Insulina por sua vez liga os sinais do sistema de neurônios-espelho ao sistema límbico e o tronco cerebral, conduzindo o corpo a reagir com empatia. O ACC por fim, fica entre a área do córtex do pensamento e a região límbica dos sentimento e das sensações, sendo responsável por regular o foco de atenção. O Circuito da Empátia é portanto o conjunto destes três instrumentos.

  • Lado Direito do Cérebro: lida com o todo, com imagens, linguagem não-verbal e detecção de coisas invisíveis como energia e humor. Contribui com a percepção de sensações físicas e emoções. Este é portanto, o lado responsável por funções chave do Sábio como empátia, capacidade de exploração, inovação e navegação por meio de conexões profundas. As funções do lado direito estão portanto relacionadas a prosperar com uma vida rica de relacionamentos significativos. Chamine cita que mulheres e pessoas mais criativas fazem maior uso do lado direito do cérebro.

Seu sábio representa a parte mais profunda e inteligente de você. Ele é a parte que pode se elevar acima da confusão e não permitir se deixar levar pelo drama e pela tensão do momento (...) _ Shirzad Chamine

Segundo Chamine, Sábio Interior é composto por sentimentos positivos de curiosidade, compaixão, criatividade, alegria, paz e determinação, mesmo em meio a crises. Estes sentimentos positivos resultam em cinco poderes do Sábio, que todos nós temos, mas muitas vezes não usamos com propriedade por interferência de nossos Sabotadores. Ao nos apropriarmos e utilizarmos estes cinco poderes nos tornamos capazes de enfrentar os diferentes desafios da vida. Vejamos:

  1. Empatia: A empatia consiste na capacidade de sentir e mostrar apreciação, compaixão e perdão a si mesmo e ao próximo. Só é capaz de agir com empatia para o próximo quem age com empátia consigo mesmo a nossa reserva emocional, nos tratando de forma amorosa e compreensíva. Quando desenvolvemos a empatia nos tornamos capazes de recarregar - Técnica: Visualizar sua criança interior, feche os olhos e tente lembrar de quem você era na infância, coloque uma foto sua de criança em um local visível. Faça o mesmo com as outras pessoas, olhe para elas e as imagine crianças, procure se conectar a quem elas são na essência. Isto te ajudará a olhar com um olhar mais positivo e empático;

  2. Explore: Explorar, consiste em ter grande paixão pela descoberta, curiosidade por conhecer, aprender ou fazer algo novo. O poder da exploração, nos conduz uma capacidade de ampliar o nosso portfólio de entendimento e desenvolvimento de solução diante das situações. Quando exploramos, também nos tornamos capazes de aprender com nossos próprios erros, de analisar cada situação de modo a extrair um aprendizado dela. - Técnica: Observe sem julgamentos as situações e pessoas difíceis de seu convível buscando entender, conhecer, compreender como elas são e como elas realmente se sentem;

  3. Inove: Inovar e criar novas perspectivas e soluções fora dos parâmetros convencionais. Neste poder a grande pergunta é: Qual é um modo completamente novo de fazer isso? Quando exploramos nossa capacidade de inovação, nos tornamos capazes de ir além do modo tradicional de fazer as coisas e deste modo, conseguimos encontrar novos caminhos. - Técnica: Faça brainstorms, liste ideias sem avaliar sua validade ou eficiência, apenas deixe fluir livremente. O objetivo neste exercício é o volume de ideias não a qualidade, isto porque, dar vasão a uma grande quantidade de ideias irá conduzi-lo automaticamente a ideias de maior qualidade. Durante minutos escreva uma ideia após a outra sem parar, sem nenhuma avaliação. Em seguida, para cada nova ideia que você tiver diga SIM. O que eu adoro nesta ideia é que...... Com esta abordagem você se tornará capaz de apreciar cada ideia, ao invés de simplesmente criticá-la. Depois de ter uma boa lista de ideias, você pode usar o seu Sábio para avaliar questões práticas como custo, eficácia, impacto, grau de dificuldade e etc para selecionar a melhor ideia e então colocá-la em prática;

  4. Navegue: Navegar e escolher um caminhos que melhor se encaixe em seus valores e missão. Consiste na conexão com uma bússola interna que orienta a escolha entre várias alternativas. Ao navegar por essa bússola existe coerência interna, pois as decisões são tomadas com base em valores pessoais e orientadas a um propósito central de vida. É portanto, uma capacidade de ouvir-se, de escutar o próprio coração e assim receber direção para seguir, sem esperar ou precisar de grandes sinais ou validações externas. Navegar é portanto, um saber o caminho, uma convicção e orientação interna onde o propósito de vida é o mapa e os valores a bussola. - Técnica: Selecione uma situação em que precise tomar uma decisão e para decidir, se imagine no final de sua vida revendo as escolhas que esta enfrentando agora. Deste ponto de vista, responda a si mesmo o que você gostaria de ter escolhido nesta ocasião.

  5. Ative: Ativar é ter ações decisivas sem o tormento, a interferência e as distrações dos Sabotadores. Acontece quando você se torna capaz de fazer uso dos outros quatro poderes para resolver seus desafios pessoais, para lidar consigo e com os demais. O Crítico desperdiça sua energia provocando medo, estresse, raiva, decepção, culpa ou vergonha impedindo uma ação pura e assertiva. Ativar o Sábio é portanto, silênciar o blá-blá-blá mental que vem dos Sabotadores e utilizar o poder mental para solucionar as questões urgentes e necessárias. - Técnica: Tendo identificado qual é o seu principal sabotador, coloque-se no lugar dele e faço o exercício de prever o que ele irá pensar para sabotar sua ação. Ou seja, você irá prever o pensamento que ele sussurraria em seus ouvidos no meio da ação e quais mentiras utilizaria para justificar esses pensamentos.

Vamos nos concentrar na perspectiva do Sábio que, ao contrário da perspectiva do Crítico, que causa tanto sofrimento, leva à paz de espírito e ação concentrada mesmo em meio à maior das crises. _ Chamine

Inteligência Positiva - QP


Inteligência Positiva

QP é a sigla de Quociente de Inteligência Positiva, ela representa o percentual de tempo em que a mente esta trabalhando a favor do indivíduo ou o sabotando.

Uma mente trabalhando a favor do indivíduo, seria aquela que tem um equilíbrio adequado entre o uso do Q.I (Cérebro Sobrevivente - Lado Esquerdo do Cérebro) e o Q.E (Sábio - Lado Direito do Cérebro). Quanto mais equilibrado este uso, maior o acesso ao Sábio e portanto, maior o uso positivo da mente, aumentando o quoeficiente de inteligência positiva. Quando somos crianças as forças do lado esquerdo ,e do lado direito do nosso cérebro são bem mais equilibradas, no entanto, a medida em que nos tornamos adultos o nosso Cérebro Sobrevivente é bem mais estimulado, atrofiando o Sábio. Chamine criou uma metodologia para medir o quanto a mente esta operando no modo sábio - aquele em que a mente age como amiga e promove benefícios, metrificando em um percentual de 0 a 100 a porcentagem do tempo em que uma mente esta agindo a favor do individuo.

Vórtice QP

O QP tem portanto relação direta com o nível de felicidade do indivíduo, uma vez que mensura o percentual do tempo em que vivenciamos os sentimentos positivos e valiosos da vida. Esta informação, reforça o fato de que a felicidade é uma questão interna. Com base em pesquisas realizadas por Marcial Losada e Barbara Fredrickson, Chamine aponta matemáticamente o que chamou de ponto de virada QP. O ponto de virada seria 75, os estudos teriam comprovado que a partir deste ponto os indivíduos entrariam em florescimento, sendo impulsionados a crescimentos cada vez maiores. Isto porque o cérebro humano deixa de operar apenas no modo sobrevivente e passa a operar no modo desenvolvimento procurando oportunidades para crescer, descobrir, explorar, criar, sentir assombro e apreciação e assim chegar ao seu potencial total. Chamine chegou neste percentual de 75, com base nos estudos de no modelo de Losada, que aponta saúde quando operamos em uma equivalência de três positivos para cada negativo. Ou seja, precisamos de três pensamentos positivos para neutralizar cada pensamento negativo.

Entre os princípais resultados positivos constatados por pessoas com alto QP estão:

  • Sucesso profissional, maiores salários, maior efetividade em negociações e performance 37% maior em vendas;

  • Sucesso nos relacionamentos interpessoais;

  • Médicos com maior assertividade ao realizar diagnósticos e promover a cura de pacientes;

  • Maior sucesso como estudantes com resultados mais positivos em provas de matemática;

  • Liderança com atmosfera propícia a um bom desempenho, decisões mais assertivas para redução do esforço e entrega de trabalhos bem feitos;

  • Maior eficiência, criatividade, preparação e predisposição ao sucesso;

  • Sistema imunológico mais eficiênte, níveis menores de hormônio relacionado ao stress, menor pressão arteria, menos dor, menos resfriados, sono melhor, menor probabilidade a hipertensão, diabetes e derrames. Maior longevidade;

  • Mais criatividade.

Além de causar impacto tanto no desempenho quanto na felicidade, o QP maior pode também causar impacto em sua saúde e longevidade. _ Shirzad Chamine

Chamine esclarece que potencial não é sinônimo de sucesso, pois o potencial é na verdade um composto de Inteligência Cognitiva, Inteligência Emocional, Habilidades, Conhecimentos, Rede de Contatos, Experiência e assim por dia. No entanto, com um baixo QP a energia é mal direcionada e usada em processos de autosabotagem.

Ao desenvolver um auto QP a energia é utilizada com sabedoria conduzindo o indivíduo a obter os melhores resultados com o potencial que possui. Logo:


REALIZAÇÃO = POTENCIAL X QP

A melhor maneira de alcançar objetivos e obter realização profissional é portanto, ampliando o Quoeficiente de Inteligência Positiva. O dado alarmante foi que estas mesmas pesquisas apontaram que 80% dos indivíduos têm pontuação abaixo desta média, daí a constatação de que apenas 20% da população mundial utiliza seu verdadeiro potencial.

Por outro lado, o modelo de Losada, também apontou um limite máximo para a positividade que é um QP de 92. Logo, um nível minímo de negatividade é inevitável e de certo modo útil.

A maior parte das pessoas tem bem mais potencial do que utiliza! _ Chamine

Quer saber qual o seu indíce QP? Faça o teste on-line disponibilizado pelo autor em www.objetiva.com.br/testeinteligenciapositiva.

Ampliando a Inteligência Positiva


A boa notícia é que graças a neuroplasticidade é possível criar novos caminhos neurais de modo a abandonar velhor hábitos e adotar novos comportamentos mais assertivos.

Para ampliar a Inteligência Positiva - QP, é importante adotar três estratégias distintas. São elas:

  1. Enfraquecer os sabotadores: Identificar os padrões de pensamento e emoção que se originam nos sabotadores e então observar e rotular cada um deles, nomeando-os sempre que aparecerem;

  2. Fortalecer o Sábio: Acessar os cinco poderes do sábio para encarar os desafios, identificando e explorando maneiras mais efetivas de lidar com as pessoas e situações;

  3. Fortalecer os músculos do Cérebro QP: Entender a diferença entre os sabotadores - cérebro sobrevivente e o sábio - QP. Realizando atividades que estimulem o Cérebro QP.

Seu potencial é determinado por muitos fatores, incluindo sua inteligência cognitiva (QI), sua inteligência emocional (QE) e suas habilidades, seus conhecimentos, experiência e rede social. Mas é sua Inteligência Positiva (QP) que determina que porcentagem do seu vasto potencial você realmente alcança. _ Shirzad Chamine

A grande "sacada" para enfraquecer os sabotadores, é não lutar contra eles, mas observá-los, rotulá-los e então empenhar-se em desenvolver a virtude oposta. Ao expor o sabotador a luz, nos tornamos capaz de exercer domínio sobre ele, uma vez que o tornamos consciente. Então, dê um nome para o seu sabotador mestre e para o seu sabotador cumplice e sempre que eles aparecerem o identifique pelo nome. Pode parecer simples, mas é como se você os estivesse desmascarando e assim o desacreditando... a tendência é que deste modo ele seja enfraquecido.

Se você repara calmamente no que não está funcionando ou no que deu errado para descobrir como seguir em frente, está discernindo. Se você está se sentindo aborrecido, decepcionado, ansioso ou ressentido, está criticando. _ Chamine

Chamine explica, que não somos atormentados pelo ocorrido, mas pela forma que reagimos a isto que pode ser crítica ou sábia. Podemos observar e discernir afim de formular soluções e ações ou podemos olhar, criticar e despertar sentimentos negativos que resultarão em coportamentos equivocados.

Ampliar a voz so sábio interior e enfraquecer o crítico, é o caminho mais efetivo para eliminar os impediditivos do sucesso e construir uma vida plena. Neste sentido, exercícios que acionem o lado direito do cérebro, serão um aliado no estímulo ao sábio.

Algumas maneiras de ativar o lado direito do sábio são:

  • Caminhar: Uma caminhada diária de pelo menos 10.000 passos, o que equivale a 8 mil quilômetros. Esta é uma maneira de desviar atenção para o seu corpo;

  • Foque atenção no seu corpo: Sinta o peso do seu corpo no assento por cerca de 10 segundos; sinta a temperatura, a textura e o peso dos objetivos a sua volta; faça 3 respirações profundas; preste atenção na sua respiração observando seu peito e sua barriga subir e descer; tente ouvir todos os sons do ambiente. Faça estes exercícios de forma alternada 100 vezes ao dia;

  • Foque atenção em suas atividades rotineiras: Quando estiver escovando o dente, preste atenção na sensação, s inta a vibração das cerdas da escova contra seus dentes e sua gengiva, sinta o cheiro da pasta de dente, sinta as bolhas da pasta explodindo na boca. Concentre-se em uma destas sensações de uma vez; Quando tomar banho, concentre-se na sensação física das gotas de água caindo na sua pele, o som da água batendo no piso do chuveiro, a espuma sobre sua pele;

  • Exercício Físico: Quando se exercitar preste atenção em seus cinco sentidos, feche os olhos por alguns minutos e escute atentamente o aprelho de ginástica, sua respeiração e quaisquer sons ao seu redor. Sinta as várias sensações em cada músculo durante o exercício. Observe cada detalhe vísual ao seu redor, identificando cores, texturas. Ouça seus passos, o som dos seus pés batendo no chão, o som da sua respiração, o som do vento em seus ouvidos;

  • Comer: Ao se alimentar, torne-se ciente do gosto da comida, preste atenção a textura, ao aroma, identifique os temperos. Se possível feche os olhos enquanto mastiga. Isto também diminuirá sua fome emocional e ajudará a se alimentar na medida certa;

  • Ouvir Música: Ao ouvir uma música, concentre-se, escolha um instrumento e preste atenção aos sons que ele faz. Observe cada nuance da nota;

  • Fazer esportes: Ao praticar um esporte, observe a sensação do seu peso sobre os pés, a brisa no seu rosto, o toque do movimento da bola girando, seu impacto;

  • Estar com os entes queridos: Ao abraçar alguém que você ama, esteja completamente presente por 10 segundos, sinta a respiração da outra pessoa, os batimentos do coração, seu cheiro, a temperatura de seu corpo. Ao falar com esta pessoa observe suas pupilas, as cores, o brilho dos olhos desta pessoa;

  • Meditar: Medite pelo menos 15 minutos diariamente.

Cada vez que você identificar e rotular um Sabotador em sua rotina, utilize-o como lembrete para estimular o seu Sábio, fazendo uma das atividades fortalecedoras de QP listadas acima. Chamine cita que o Dr. Maxell Maltz, um cirurgião plástico, observou uma demora de 21 dias para que seus pacientes deixassem de sentir dores fantasmas em seus membros amputados. Deste modo, após uma pesquisa profunda, concluiu que levamos 21 dias para criar um novo hábito, pois este é o tempo necessário para que novos caminhos neurais se construam e os velhos se atrofiem.

Portanto, é importante praticar estas atividades de fortalecimento dos músculos QP por 21 dias consecutivos, afim de criar um novo hábito.

A paz duradoura é questão de desenvolver os músculos do Cérebro AP a um ponto de serem fortes o bastante para lidar com qualquer situação. Quando esse nível é atingido, conseguimos permanecer no modo Sábio quando encaramos qualquer desafio; conseguimos sentir paz, curiosidade, alegria, compaixão ou qualquer outro sentimento Sábio, em vez de aflição, decepção, arrependimento, ansiedade ou raiva. _ Chamine.

O vórtice QP de equipes e grupos


O QP também pode ser medido para grupos e equipes, neste caso é importante considerar os neurônios-espelho do cérebro, que faz com que inconsciente e automaticamente imetemos os outros. Ou seja, o QP de cada indivíduo afeta o QP de toda a equipe. Existe portanto, um comportamento grupal que conduzirá a equipe ao nivelamento de pensamentos, sentimentos e comportamentos. Daí a importância de escolher de forma assertiva os líderes para que exerçam uma liderança positiva sobre a equipe. De igual modo pessoas críticas tenderam a ativar os Sabotadores da equipe de forma recorrente, tornando a equipe menos saudável.

Considerando os estudos sobre o resultado do indíce QP no desempenho da equipe, Chamine aponta duas ações importantes no desenvolvimento de times:

  1. Ajudar os membros da equipe a aumentar o QP Individual;

  2. Treinar a equipe para prestar atenção no canal QP durante as interações.


Canal QP


Para Chamine existem três canais de interação baseado no tipo de troca de energia que manifestamos, de modo que nossa comunicação pode ser baseada em trocas positivas, trocas negativas ou neutra. No Canal QP, a interação é positiva, o modo Sábio esta ativado guiando a comunicação, de modo que os diálogos são baseados em exploração e empatia, conduzindo a harmonia e resolução de problemas. Enquanto no Canal Crítico, o crítico e os Sabotadores é que comandam a interação, conduzindo ao julgamento, crítica, posições defensivas e ciclos de autosabotagem.

No Canal QP, as pessoas estão curiosas, buscando melhorar-se, imersas noprocesso de autodesenvolvimento.

A troca de informação no Canal QP, permite que as pessoas comecem a sair do vórtice negativo coletivamente, em vez de serem vítimas constantes da força invisível dele. _ Chamine

Cérebro QP Coletivo


Tendo em vista, que uma equipe se torna mais coesa e amplia sua performance quando amplia seu QP, alguns trabalhos em grupo podem ser adotados para desenvolvimento de times. Tais como:

  • Discução de Conceitos: Em reuniões ou retiros de equipe apresentar o conceito da Inteligência Positiva e estimular o grupo a conversar sobre o conceito, identificando seus sabotadores e trocando percepções a respeito;

  • Relatório Semanal: Acordar com o grupo a produção de um relatório semanal de automonitoramento em relação ao desenvolvimento do QP, pontuando momentos em que os Sabotadores atrapalharam e momentos em que o Sábio assumiu o comando e trouxe resultados positivos. Compartilhar estes resultados e conquistas com o grupo de discussão nas reuniões semanais;

  • Exercícios de Ativação QP: Iniciar reuniões com exercícios de ativação do Cérebro QP, favorecendo a empatia e a criatividade.


Outras Aplicações


A ativação do Cérebro QP favore as diferentes áreas da vida humana, abaixo as principais apontadas pelo autor:

  • Equilibrio entre trabalho e vida: Chamine defende que o equilibrio entre trabalho e vida acontece naturalmente quando o cerebro QP esta ativo, pois independente do que estivermos fazendo, estaremos operando de maneira saudável, agindo de forma empática, fazendo uso da criatividade, explorando os diferentes cenários, interagindo com as pessoas de forma produtiva. Deste modo, o trabalho se torna algo agradável e as rotinas mais leves. Também aponta a importância dos momentos de qualidade com as pessoas que amamos, apontando a importância dos momentos de qualidade, de estarmos ativamente presentes ao interagirmos com estas pessoas, olhando em seus olhos, abrançando com ternura, sentindo sua respiração, as batidas de seus corações. A exaustação mental, seria portanto, fruto de uma mente sobrecarregada pelo Crítico e pelos Sabotadores, de modo que, ao ativar o modo Sábio ampliamos nossa energia nas atividades externas. A dica é focar em uma coisa de cada vez e ativar o Cérebro QP;

  • Criação de filhos: O autor também questiona alguns paradigmas sobre a criação de filhos, apontando que existe um equivoco dos pais em focar excessivamente em garantir educação, profissões, trabalho ou bons casamentos em detrimento de preocuparem-se em fundamentar a saúde emocional dos filhos. Afinal, ao ampliar o QP, os filhos se tornariam capazes de tomar as melhores decisões, ampliar sua performance e obter resultados positivos;

  • Melhoria de Habilidades: Resultados positivos também podem ser obtidos nos jogos e no esporte praticando a ativação QP. De modo que atletas podem atingir força total, através de um sentimento de calma, relaxamento profundo e sensação de fluxo de pensamentos. Neste estado, o foco é puro e a intuição aflora.

  • Resolução de Problemas: A ativação do Cérebro QP promove a clareza mental, removendo o que o autor chama de "neblina"e deste modo favorecendo o alcance de respostas assertivas. A ativação do QP é a diferença entre inteligência e sabedoria. O Sábio interior é capaz de acessar qualquer experiência vivênciada e aprendida, nas palavras do autor "é também o local de origem da certeza inconsciente e da intuição";

  • Significado e Propósito: Sendo a nossa sabedoria interior, nosso Cérebro QP é capaz de responder as perguntas mais complexas como as relacionadas a propósito e significado. É possível encontrar propósito e significado em nossa vida pessoal e profissional. Chamine cita pesquisas conduzidas pela psicóloga Amy Wrzesniewski e seus colegas que pontuou que as pessoas encaram o trabalho de três maneiras: como emprego, como carreira ou como vocação. E que esta forma de encarar o trabalho esta relacionada a uma questão de escolha de perspectiva sobre a questão. Ou seja, tem relação com a forma como decidimos olhar para esta questão. Pessoas que enxergam o trabalho com um senso de significado, tendem a obter maiores resultados positivos, enquanto aquelas que enxergam simplesmente como um trabalho, tendem a sentirem-se mais desmotivadas;

  • Trabalho e Convivência com Pessoas Difíceis: Tão desafiador quanto lidar com nossas questões internas, é lidar com as questões internas dos outros. Isto porque os Sabotadores da outra pessoa ativam os nossos. Portanto, quando estiver na presença de uma pessoa difícil, é importante alimentar o seu Sábio de modo a transformar esta situação em dádiva, extraindo um aprendizado desta convivência. De qualquer maneira ao agir no modo Sábio, você também tende a ativar a sabedoria desta outra pessoa. Contribuir para que esta outra pessoa, compreenda os conceitos sobre Sabotadores e Sábio, também é uma maneira de apoiá-la em seu desenvolvimento pessoal;

  • Saúde e Dieta: Nas palavras do autor "tendências a QPs mais altos resultam em níveis menores de hormônios relacionados ao estresse, em um sistema imunológico mais eficiente, em menos reações inflamatórias ao estresse, menor pressão arterial, menos dor, menos resfriados, sono melhor e menor probabilidade de diabetes e derrames". Além de favorecer o aumento da longevidade. Tendo em vista que na maioria dos casos a razão para comer são psicológicas, fruto de ansiedade, inquietude e infelicidade, ao ativar o Cérebro QP é possível exercer um aior controle sobre a forma de alimentar-se. Praticar a atenção plena durante a alimentação, também criará uma necessidade menor de comida para satisfação do desejo de prazer, portanto, a grande dica é: coma com atenção, isto enfraquecerá os sabotadores que afetam a alimentação;

  • Gerenciamento de Estresse: Se compreendermos que todo stress tem origem nos Sabotadores, compreenderemos também que ao acionar o nosso Cérebro QP, estaremos caminhando para nos tornarmos livres do stress, tornando possível nos sentirmos em paz, mesmo em meio as maiores guerras;

  • Desenvolvimento de Outras Pessoas: Chamine defende ter testemunhado milhões de dolares serem desperdiçados em treinamentos caros para fortalecer habilidades de liderança, inteligência emocional, capacidades de venda ou serviço ao cliente, mas na verdade, não ocorrem transformações reais, pois sem ativação do Cérebro QP não haverão resultados positivos efetivos e duradouros;


O processo de desenvolvimento pessoal, seja terapia, coaching ou mesmo treinamentos e outros programas são excelentes ferramentas para identificar e rotular os sabotadores favorecendo assim o seu enfraquecimento e fortalecimento do sábio. Conte com a ajuda de um profissional e alcance seu verdadeiro potencial!


#inteligênciapositiva #sabotadormestre #sabotadorcúmplice #sabotadores #sábiointerno #personalidade #autoconhecimento #desenvolvimentohumano

0 visualização

 São Paulo - SP - Brasil

Atendimento Presencial e On-line

Siga nas redes sociais!

  • Instagram - White Circle
  • YouTube - Círculo Branco
  • Facebook - Círculo Branco
  • Twitter - Círculo Branco
  • Blogger - Círculo Branco
  • SoundCloud - Círculo Branco
  • LinkedIn - Círculo Branco

Todos os direitos reservados à Carla Rabetti