BLOG

Liderança colaborativa



No futuro todos os líderes serão Coaches. Quem não desenvolver essa habilidade, automaticamente será descartado pelo mercado. _ Jack Welch.

Você já delegou uma tarefa para alguém que foi feita com descaso ou baixa qualidade e sentiu-se frustrado ao não conseguir influenciar sua equipe ou parceiros para contribuírem com o resultado final do seu projeto? Neste caso, é possível que esteja faltando no modelo de gestão o Ownership Psicológico, termo inglês que representa o sentimento ou ato de "propriedade, posse"e consiste portanto, em promover no indivíduo o senso de responsabilidade por seus resultados, estimulando-o a agir de maneira autônoma.

O grau de responsabilidade e comprometimento que um indivíduo assume diante de uma tarefa, está diretamente relacionado ao seu ownership. Quanto mais sentimos que um determinado objetivo, ação ou escolha nos pertence, maior será a nossa determinação e empenho, e portanto, maiores também as chances de sucesso. Situações vistas como imposições, não geram motivação e comprometimento, uma vez que o indivíduo passa a agir no Piloto Automático, gerando respostas reativas, sentimento de culpa, justificativas, negação e procrastinação. Já o senso de ownership, gera proatividade e iniciativas produtivas, isto porque é um fator essencial na construção da identidade de um indivíduo. Ou seja, quanto mais autonomia e poder de escolha um indivíduo possui, mais autêntico ele se sente. Segundo a Teoria do Status de Identidade (Identity Status Theory) de James Marcia da Simon Fraser University, nossa identidade é formada pelas escolhas que fazemos e por nosso comprometimento com aquilo que escolhemos. Portanto, se deseja promover engajamento da sua equipe no alcance de resultados, é importante que considere a necessidade de autonomia do indivíduo, promovendo a participação e escolha, diante da proposta em questão. Algumas dicas para fazer isto são:

  1. Compartilhe informações e promova a troca de ideias entre o time, desenhando o plano de ação, por meio da interação com o grupo;

  2. Deixe que as tarefas sejam delegadas de acordo com as competências e habilidades de cada membro da equipe;

  3. Estimule o potencial criativo e a habilidade de busca de soluções, formando pensadores e novos líderes e não colaboradores dependentes;

  4. Contribua para que cada membro entenda a importância da sua ação no resultado final;

  5. Avalie o grau de comprometimento e satisfação em realizar a atividade.

Certamente, praticando estas dicas você contribuirá com o ownership da equipe e portanto promoverá maior comprometimento com a entrega. Se você já pratica ações semelhantes, ou tem outras experiências positivas neste sentido, compartilhe nas postagens deste blog. Caso tenha alguma dúvida, utilize também este espaço e terei alegria em responder!

0 visualização

 São Paulo - SP - Brasil

Atendimento Presencial e On-line

Siga nas redes sociais!

  • Instagram - White Circle
  • YouTube - Círculo Branco
  • Blogger - Círculo Branco

Todos os direitos reservados à Carla Rabetti