BLOG

Porque sentimos inveja?



Esta semana, refletindo sobre a inveja, este sentimento tão nocivo ao ser humano, conclui que ela tem início em nós e não no outro. Isto porque, não sentimos inveja do sucesso do outro, na verdade sentimos raiva do nosso fracasso.

O que estou tentando dizer é que a raiz da inveja esta na baixa autoestima, se uma mulher não tem clareza sobre suas virtudes e características únicas, se não tem prazer em ser quem ela é, em viver a vida que vive, ele vai sentir inveja das outras mulheres, do que elas são, do que elas tem, de como elas vivem. A inveja é o desejo de ser quem não somos, é uma fuga de nós! As pessoas que sentem inveja, frequentemente estão imitando outras, e ao seguir um caminho que não as pertence, fracassam, experimentam o sentimento de frustração. Este sentimento de fracasso, tende a aumentar a comparação que fazem entre seus resultados e os resultados de outras mulheres. Assim, se tornam cada vez mais infelizes, o que aumenta a comparação e a inveja do sucesso alheio, gerando um ciclo vicioso e doentio.

Não existe sucesso para ninguém que trilha um caminho que não é seu!

Se estudarmos a biografia das pessoas de sucesso, aquelas que fizeram a diferença na história da humanidade, constataremos que são pessoas que seguiram seu próprio caminho, que viveram a sua verdade interior. Portanto, ser autêntica é o segredo do sucesso! Quando somos autênticas, empenhamos nossos esforços no uso das competências que nos são únicas e assim somos capazes de operar em nossa melhor versão, isto nos leva ao sucesso. Imagine um peixe que passou a vida tentando voar, porque os pássaros lhe pareciam mais felizes e realizados, quando na verdade a habilidade do peixe era nadar e nadando ele superaria limites, conheceria seu maior potencial e seria realizado. O recurso para deixar de sentir inveja é o autoconhecimento, quando uma mulher conhece quem ela é, identifica seus recursos internos, suas forças, características pessoais, paixões, competências e habilidades, ela consegue identificar seu papel na sociedade e viver sua singularidade. Isto é o que chamo, de conectar-se ao seu propósito de vida e tornar-se autêntica, um caminho de encontro com a a realização pessoal e felicidade. Estes são excelentes antídotos para a inveja.

Ter sucesso, não é ser igual. Sucesso é ser diferente e portanto, complementar. Única!

Quero te desafiar a olhar para você. Pense nas suas preferências, nas coisas que te atraem, que te dão prazer, nas coisas que você faz com facilidade, nos adjetivos positivos que as pessoas dão a seu respeito.

Estas informações vão te ajudar a entender mais sobre as suas competências e virtudes. 

A autopercepção é um exercício contínuo, que te conduzirá a prática do amor próprio.

Pratique autoconhecimento. Aprecie suas próprias habilidades e virtudes. 

Reconheça e celebre suas conquistas.


Construa uma vida autêntica!

0 visualização

 São Paulo - SP - Brasil

Atendimento Presencial e On-line

Siga nas redes sociais!

  • Instagram - White Circle
  • YouTube - Círculo Branco
  • Facebook - Círculo Branco
  • Twitter - Círculo Branco
  • Blogger - Círculo Branco
  • SoundCloud - Círculo Branco
  • LinkedIn - Círculo Branco

Todos os direitos reservados à Carla Rabetti